Álvaro Almeida considera que as farmácias devem ver reforçado o seu papel no acesso dos portugueses à saúde.

No debate de uma Petição que solicita a adoção de medidas com vista a salvar as farmácias, o deputado do PSD afirmou que “seria grave e incompreensível que, precisamente neste momento de crise, os portugueses corressem o risco de poder ficar sem acesso a serviços de saúde críticos, como aqueles que as farmácias prestam, por falta da devida e adequada contribuição do Estado.” Para o social-democrata, “o governo tem de assumir as suas responsabilidades e olhar para as farmácias como um aliado do SNS na defesa e promoção da saúde dos portugueses.”Face à importância do papel desenvolvido pelas farmácias, Álvaro Almeida manifestou a solidariedade do PSD para com os peticionários, adiantando que as farmácias garantem a existência de uma rede de profissionais de saúde qualificados, presentes em todo o país. “Uma rede que promove a coesão e a equidade territorial no acesso à saúde e combate a desertificação. A farmácia é o serviço de saúde de maior proximidade dos cidadãos”, garantiu o parlamentar.Insistindo na ideia de que a rede de farmácias é um elemento fundamental do sistema de saúde português, Álvaro Almeida afirmou o governo não pode colocar em causa a sustentabilidade desta rede, devendo o executivo atuar e determinar uma remuneração justa e adequada dos serviços farmacêuticos.